Dieta do mediterrâneo: Aprenda como funciona

Uma das dietas que mais vem chamando atenção no cenário brasileiro é a dieta do mediterrâneo, que não promete soluções milagrosas, apenas fazendo com que o adepto tenha uma reeducação alimentar e passe a ter uma vida mais saudável em aspectos gerais, aumentando os níveis de exercícios físicos e rotina de caminhadas aliados a uma dieta equilibrada, que evita carnes vermelhas e abusa de azeite de oliva.

Uma das questões mais interessantes da dieta do mediterrâneo é que ela não veio como uma questão meramente comercial para o mercado brasileiro, pois a sua composição vem de pesquisas sobre o modo de vida dos habitantes da região do mar mediterrâneo. Analisou-se que a expectativa de vida é alta e que o padrão de saúde dos moradores é muito bom, ou seja, qual o segredo deles?

Pois bem, após muitas pesquisas, conluiu-se que o modo que eles se alimentam, que é muito equilibrado, ajuda muito para essa boa saúde, que é acompanhada por uma rotina muito interessante do povo mediterrâneo, que são as caminhadas, algo comum de qualquer morador, exercendo essa rotina saudável diariamente.

Dieta Mediterrânea

Como funciona a dieta do mediterrâneo

Essa dieta que vem sendo indicada por médicos e nutricionistas funciona de maneira muito clara e liberal, pois diferentemente de dietas loucas como a dieta da Usp, ela não tem um cardápio definido para cada dia e exatamente para cada horário, ou seja, produtos de consumo geral são indicados e cabe ao adepto balancear isso, conciliando obviamente com exercícios físicos.

Primeiramente, como praticamente toda dieta, a recomendação principal é do consumo de frutas e legumes durante o dia, por exemplo comer uma salada de alface com azeite de oliva como lanche da tarde, ou até mesmo incluir isso como prato principal do almoço, conciliando com um filé de peixe grelhado.

A gordura saudável deve ser consumida, exatamente como no caso do azeite de oliva, que é grande fonte desta gordura desejável. Temperos como sal devem ser evitados, podendo até mesmo ser substituído por ervas. Com uma boa combinação de ervas é possível fazer-se uma dieta muito boa e deliciosa, pois os mais diversos gostos podem ser obtidos de forma natural, exigindo é claro, uma maior esforço.

Cardápio Dieta Mediterrânea

Nesta dieta a carne vermelha é algo especial, isso no sentido de consumo, pois só deve ser consumida em eventos especiais. A recomendação é de consumo duas a três vezes por dia, mas ai já torna-se algo quase que utópico, pois o consumo de carne vermelha está entrelaçado na cultura brasileira, portanto reduzir isso para duas a três vezes por semana já é algo muito aceitável. No lugar da carne vermelha, recomenda-se o consumo de aves e peixes, algo que pode ser muito bem equilibrado com as saladas e ervas de tempero, utilizando sempre o azeite de oliva.

Em questão de bebidas a recomendação é clara e muito deliciosa, pois indica que o consumo de vinho tinto deve se tornar uma rotina, algo que já é bem comum em algumas regiões do Brasil, como a serra gaúcha, pois além de ser delicioso, o vinho tem características muito saudáveis, como o próprio resveratrol, que ajuda na prevenção de problemas cardíacos.Uma fruta que também tem feito sucesso e pode ajudar, é o Goji berry, que tem muitas propriedades antioxidantes.

O segredo da dieta mediterrânea é a moderação, mesmo que já pareça clichê neste segmento, essa dieta deve seguir um equilíbrio, sem loucuras, tratando sim de uma reeducação alimentar, que não visa apenas emagrecimento, buscando também uma maior condição física, em questão de saúde mesmo.

Seja uma leitora premium e receba dicas exclusivas no seu email


Digite seu email:

Delivered by FeedBurner

Deixe seu comentario

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*